BIO

Algumas palavrinhas sobre a minha pessoa palavrosa.

Ando desde 1984 a tentar ser quem sou. Nasci em Lisboa, cresci no Estoril, filha de pais artistas plásticos que me deram, entre outras coisas, livros e liberdade para os ler ou não. Nos últimos anos, perdi a vergonha de dizer que sou escritora. Embora escreva sem disciplina (há coisas tão mais importantes na vida), a verdade é que tenho seis livros publicados, outros seis a caminho e ideias para muitos mais.

Quando escolhi estudar Filosofia já sabia que queria trabalhar em edição. Passei pela Europress, a Texto & Grafia, a Antígona e a Actual, tirando, pelo meio, uma pós-graduação em Livros e Novos Suportes Digitais. Em 2011, criei a Com Texto e tornei-me freelancer. Revi, editei, redigi para publicidade, fiz consultoria, ghostwriting e dei pareceres de leitura. Hoje, concentro-me apenas naquilo de que mais gosto: escrita e tradução, realizando alguns eventos por ano.

O estúdio de tipografia Miss Print está adormecido por agora, e os vários blogues em que escrevi ao longo dos anos — kitschnet, Time Enough At Last, Bom Texto ou A Palavra F — foram ficando para trás. Neste momento, os únicos blocos de notas públicos que alimento são as redes sociais e a minha newsletter.

Em relação ao futuro, não faço previsões. Tenho inúmeros projetos na gaveta, que vão saindo de lá ao seu próprio ritmo. Embora trabalhar a partir de casa possa parecer monótono quando visto de fora, a verdade é que nunca sei ao certo o que vou estar a fazer no dia seguinte. Nenhuma porta está fechada, todos os caminhos estão por explorar. Essa é a melhor parte.

 

Prémios e outras distinções:

– 2022 – Atribuição de financiamento para conceção do projeto «Uma Casa Portuguesa» (SPA)

– 2021 – Atribuição de Bolsa de Criação Literária na categoria de Escrita para a Infância (DGLAB)

– 2019 – 1.º lugar no concurso para a Residência Literária Lisboa-Maputo (Instituto Camões + CML)

– 2018 – Eleição de A Nuvem como um dos 100 OUTSTANDING PICTUREBOOKS do ano pela dPICTUS